2 min de leitura

Estresse, desânimo, dificuldade de concentração e cansaço excessivo são sintomas comuns no contexto da pandemia. A sobrecarga de atividades em função do home office e do ensino on-line acendeu um alerta para a necessidade de discutir e entender a Síndrome de Burnout, também conhecida como Síndrome do Esgotamento Profissional, que costuma afetar pessoas em situações de extremo desgaste físico e psicológico decorrentes de uma rotina intensa.

Pensando em oferecer um espaço informativo e de conscientização sobre esse assunto, o Curso Anglo irá realizar duas lives gratuitas e abertas ao público. O primeiro evento está marcado para o dia 20 de setembro, às 17 h, e abordará o tema sob a perspectiva da psiquiatria com a participação da Dra. Thais Muriel Marin.

Já a segunda ligue acontece no dia 27 de setembro, no mesmo horário, e contará com a especialista Bruna Graciano, que falará sobre a síndrome na perspectiva da educação física. As inscrições para as lives já estão abertas e podem ser realizadas pelo link.

De acordo com Mayra Temperine, psicóloga do Serviço de Acolhimento Psicológico (SAP) do Anglo e organizadora do evento, é comum a manifestação dos sintomas de Burnout em adolescentes, principalmente nos estudantes que estão no período pré-vestibular.

“Nesse momento pode haver um excesso de autocobrança nos estudos. Com receio de não serem aprovados, alguns vestibulandos negligenciam sintomas de cansaço, indisposição ou até mesmo de ansiedade e depressão, acreditando que isso faz parte do processo. Com isso, podem ser ignorados sinais de alerta importantes, que requerem cuidados específicos”, explica.

A psicóloga afirma também que, com o isolamento social, muitos estudantes passaram a se cobrar mais por produtividade e rendimento, o que pode levar a uma sobrecarga emocional e física. Por isso, o jovem deve sempre reconhecer e respeitar seus limites, buscando mais informações e ajuda profissional caso seja necessário.

Comentários